quarta-feira, julho 02, 2008

"Mal passou o espectro do Dilúvio,
Na Casa Grande, com vidraças ainda escorrendo, crianças de luto olharam as imagens maravilhosas,
A Senhora *** instalou um piano nos Alpes. A missa e as primeiras comunhões celebraram-se nos cem mil altares da Catedral.
Cobertas negras e órgãos - raios e trovão, - venham para o alto e rolai; - Águas e tristezas, cresçam e alteai os Dilúvios."



Texto: "Iluminações e Poemas" de Arthur Rimbaud
Imagem: "The Morning after the Deluge" de William Turner (1843)

3 comentários:

claudia disse...

Excelente quadro, excelente poema.

WOLKENGEDANKEN disse...

Um Turner fabuloso ! Nao é facil conseguir uma impressao de espaco com tanto amarelo. Sabes onde se pode ver esse quadro ? Nas viagems sempre tento de ver os originais de quadros que gosto. Por mais boa que for a reproduccao nazturalmente nunca é a mesma coisa que o original

Mr. Lynch disse...

Cláudia;
Obrigado pelos teus comentários sempre gentis.
:-)*




Wolkengedanken;
Esta extraordinária tela encontra-se na Tate Gallery, em Londres. Local onde se encontra um grande número de obras do Turner.
*