domingo, março 30, 2008

Frases Ditas II

"O cinema pornográfico não existe.
Nos filmes pornográficos não há cinema."

Catherine Breillat



Imagem: "Romance X" (1999) de Catherine Breillat

quarta-feira, março 26, 2008

Títulos Da Minha Videoteca Privada (XI)


Título: Twin Peaks
Ano: 1990
Realização: David Lynch; Lesli Linka Glatter; Caleb Deschanel; Duwayne Dunham; Tim Hunter, Todd Holland e Tina Rathborne
Edição em DVD: Paramount (cópia nr. 2517)

sexta-feira, março 21, 2008

"Coitados!... Os passos daquele que ainda hoje talvez se despediu de vós contando voltar a encontrar-vos poucas horas depois não tornarão a medir o caminho da casa em que o esperam; a sua voz não responderá mais à voz que o chame; os seus olhos nunca mais se embeberão nos olhos que o fitavam; os seus lábios não voltarão outra vez a aproximar-se dos lábios que se colavam nos dele! Eu não choro a tua memória, porque não te conheço, porque nunca nos encontrámos, porque não sei quem és. Mas não quero insultar a dor que adeja sobre a tua morte, deixando-me dormir na mesma casa em que jazes insepulto, enquanto alguém te espera vivo no mundo."


Eça de Queirós; O Mistério da Estrada de Sintra

domingo, março 16, 2008

Óleo Sobre Tela (XII)

Paul Cézanne - The Bathers (1890-91)

terça-feira, março 11, 2008

Cahiers Du Cinéma Portugais (II)

"Mal"
de Alberto Seixas Santos
1999


video

"Não me mataste... Mataste-nos."
Cathy (Pauline Cadell)

sexta-feira, março 07, 2008

Para Que A Memória Nunca Esqueça...

... é necessário ver e rever os nossos erros do passado. Sim, nossos. Todos nós somos, de certa forma, culpados...
É talvez por isso que "Nuit et Brouillard" ("Noite e Nevoeiro", em português) realizado por Alain Resnais em 1956, é um documento tão importante da história recente da Humanidade.
Fui hoje à Cinemateca assistir (mais uma vez) à projecção de um dos mais poderosos filmes de sempre da história do cinema. Se não estão de acordo com esta minha avaliação é porque, de certeza, nunca assistiram a este filme. Pé ante pé, Alain Resnais esmaga-nos durante os 31 minutos de duração do filme. Pé ante pé, Alain Resnais rasga-nos o ventre durante os 31 minutos de duração do filme. Pé ante pé, Alain Resnais deixa-nos absolutamente atordoados ao fim dos 31 minutos de filme. Este não é mais um filme documental sobre o Holocausto... Este É O filme sobre o Holocausto.

Edgardo Cozarinsky escreveu sobre esta obra: "o único filme justo sobre o grande horror do século XX: menos o extermínio de um povo do que o programa e administração postos em funcionamento para o executar. Também uma meditação sobre o esquecimento natural e o trabalho da memória”.

Imagens: Fotogramas de "Nuit et Brouillard"

terça-feira, março 04, 2008

Foto À Minuta - II

"The Kiss"
de Alfred Eisenstaedt (1945)