sexta-feira, maio 09, 2008

À Conversa Com... Paula Rego

Paula Rego explica-nos o seu tríptico "Vanitas". Esta obra teve como ponto de partida um conto de Almeida Faria e encontra-se na Fundação Calouste Gulbenkian.


.


Para quem não se encontra familiarizado com a linguagem artística, vanitas é um conceito que provém do latim e que significa "vaidade" ou "vazio", é uma natureza-morta na qual uma série de objectos simboliza a mortalidade do ser humano e a transitoriedade das conquistas e dos prazeres terrenos.

(Insisto: Very good Mrs. Rego! Very good indeed!)

2 comentários:

claudia disse...

A obra da Paulo Rego é absolutamente espantosa. Gosto muito do que ela faz. Não perdi a exposição dela em Serralves no ano passado.

Mr. Lynch disse...

Claudia;
A senhora Paula Rego conseguiu bater a minha grande admiração por Dalí... De longe!
Penso que essa exposição em Serralves foi extraordinária. Porém, senti muito não ter visitado a sua retrospectiva no Rainha Sofia..... :-(
*