quarta-feira, novembro 16, 2005

O Manifesto de Cecil B. Demente

O Manifesto
"Poder para o povo que castiga o mau cinema!
Terroristas do Cinema, juntem-se à revolução contra os filmes de Hollywood! Erguer-nos-emos dos lugares vazios das boas salas de cinema e tomaremos o ecrã. Fora com os remakes em inglês de filmes estrangeiros. Não aos filmes estúpidos baseados em jogos de video. Não às sequelas de grandes êxitos comerciais.
Torna-te um anjo vingador do cinema independente!
Quando dizemos "acção", queremos mesmo dizer "ACÇÃO"!
Tragam os filmes de guerra de volta às salas de cinema de bairro e castiguem aqueles que se manifestem contra o vosso próprio tipo de entretenimento. Parem com a distribuição em massa de filmes mediocres.
Isto é um aviso para todos os fãs do cinema comercial:
VAMOS ENTERRAR-VOS!
Não importa os meios que tivermos de utilizar, temos que nos apoderar do cinema e torná-lo nosso! O cinema independente não tem limites. O sistema de Hollywood retirou-lhe o sexo e agregou a violência e já nada resta ao nosso cimema.
Por isso tragam de volta o sonho!
MORTE AOS CINEMATOGRAFICAMENTE INCORRECTOS!
Estamos vivos e a fazer filmes."

Nota: Mr. Lynch é contra qualquer tipo de violência. Mas se pensarmos bem, John Waters quando realizou "Cecil B. Demented", sabia do que estava a falar...