sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Le Roi Est Mort, Vive Le Roi

Faz hoje 100 anos desde o regicídio de Sua Majestade Fidelíssima, El-Rei D. Carlos I e sua Alteza Real, o Príncipe da Beira, Dom Luís Filipe. Fica aqui um excerto retirado do diário de sua Alteza o Príncipe D. Manuel I que retrata os trágicos momentos daquele fatídico dia 1 de Fevereiro de 1908:

«Eu estava olhando para o lado da estátua de D. José e vi um homem de barba preta com um grande gabão. Vi esse homem abrir a capa e tirar uma carabina. Estava tão longe de pensar num horror destes que disse para mim mesmo: «Que má brincadeira.» O homem saiu do passeio e veio pôr-se atrás da carruagem e começou a fazer fogo. [...] Logo depois de o Buiça ter feito fogo (que eu não sei se acertou) começou uma perfeita fuzilada como numa batida às feras. [...] Saiu de baixo da arcada do Ministério um outro homem que desfechou uns poucos de tiros à queima-roupa sobre o meu pobre Pai. Uma das balas entrou pelas costas e outra pela nuca, o que o matou instantaneamente. [...] Depois disto não me lembro quase do resto: foi tão rápido! Lembro-me perfeitamente de ver minha adorada e heróica Mãe de pé na carruagem com um ramo de flores na mão gritando àqueles malvados animais: "Infames, infames."

Fica aqui um vídeo (não profissional) onde se pode ouvir o "Hymno da Carta" ou seja, o hino monárquico.

Viva o Rei!
Viva Portugal!

5 comentários:

Rain disse...

Olá, antes de mais queria agradecer-te a visita ao meu blog! Fiquei logo curiosa quando vi o nome porque adoro David lynch, aliás pelo teu perfil vi que temos gostos semelhantes. Muito interessante este espaço. Gostei muito.

jguerra disse...

Infames, foram e são. O que seria se fossemos uma monarquia constitucional? Foi sempre o que me perguntei.
D. Carlos, nem era mau Rei. A morte que teve não a merecia.

Deixei-te um prémio no meu blog. Espero que o aceites.

Bom fim de semana.

Paulo Sempre disse...

100 anos....
No final do Século XX,as caçadas do Rei D. Carlos em Montemor - o - Novo fizeram-no esquecer a sua segurança pessoal...
Hoje já não seria assim....
Abraço
Paulo

Mr. Lynch disse...

Rain;
A imagem de uma Naomi Watts em Mulholland Dr. despertou-me a atenção para o teu blog. David Lynch... Meu realizador de eleição.



jguerra;
Sendo monárquico defendo plenamente as tuas palavras.
Penso que este blog não merece qualquer prémio, mas já irei verificar e agradeço-o desde já.
Abraço





Paulo Sempre;
Pois foi.
Não sei se não seria assim... O ser humano recorre tantas vezes à violência desenfreada e sem limites para fazer impor os seus ideiais.
Abraço

Klatuu o embuçado disse...

Conheço. Dom Manuel II era muito jovem, e o que relata não corresponde exactamente à ordem dos acontecimentos. O primeiro atirador de que fala não pode ser Buíça, mas é também no Diário que os especialistas também se fundamentam para a hipótese de um atirador que teria mantido fogo contínuo sobre a carruagem até que esta virou para a Rua do arsenal, que é quando surge Buíça em cena.

Abraço.

Viva El Rey!
Viva Portugal!
Viva a Monarquia!