sábado, junho 17, 2006

Eu Conheço Esta História!

Se eu perguntar se conhecem a história do Ser-Complementar muitos dirão que não... Porém, se mencionar a obra "O Banquete" de Platão, o caso muda radicalmente. Contudo, comigo aconteceu o inverso... Em criança foi-me contada uma história que nunca esqueci. Quem a relatou tenho a certeza que nunca ouvira falar de Platão e a pessoa em questão nem sabia ler ou escrever e nunca frequentou uma escola. A história é a seguinte:
Antigamente os seres humanos eram muito diferentes do que são agora. Possuíam um corpo redondo, duas faces, quatro braços e mãos, quatro pernas e quatro pés. Estes seres eram ágeis, ambiciosos, poderosos e muito felizes. Um dia, ao desafiarem os deuses, estes incutiram-lhe um castigo; separou-os ao meio. De seguida atirou-os ao vento como se folhas se tratassem. Estes seres disformes tornaram-se muito menos ágeis, muito menos ambiciosos, perderam o seu poderio e só conseguiam ser totalmente felizes se encontrassem o seu Ser-Complementar. Nós somos os descendentes destes seres. Só poderemos ser totalmente felizes se encontrarmos a nossa Cara-Metade ou seja, o nosso Complementar. Como o encontrar? É difícil, mas os deuses dão-nos sinais; só temos que estar atentos. A cicatriz desta mutilação ainda é visível: o nosso umbigo.
Anos mais tarde, na escola, tive que estudar a obra "O Banquete" de Platão. Como sempre gostei de filosofia (área que acabei por seguir) este estudo não me foi difícil. Após a primeira parte onde Platão relata a existência dos três sexos (a saber, para quem não leu a obra, Macho [originário do Sol], Fêmea [originária da Terra] e Andrógeno [originário da Lua e com elementos próprios dos dois primeiros]), passei à fase seguinte. Foi então que me deparei com uma história muito semelhante à que relatei anteriormente. "Eu conheço esta história", pensei. Foi então que estudei a restante teoria de Platão como nenhuma outra. É claro que leitura deste filosofo não é tão acessível como a história que me foi relatada, mas o seu teor é idêntico. Quando Platão diz que "a busca pelo outro são constantes" e "na ausência do amado, a vida entra em compasso de espera, como se ele realmente levasse consigo uma parte do amado"; não é idêntica ao Ser-Complementar da história que me foi contada?
Imagem: "Adão e Eva" de Enrico Baj

6 comentários:

SGC disse...

é idêntica,sim..Mto idêntica!!*

Mr_Lynch disse...

Cara amiga;
Penso que toda a gente conhecia esta tese de Platão, excepto eu. Em contra-partida conhecia uma história idêntica (atrevo-me a dizer) até mais harmoniosa devido à sua simplicidade.
*

Anónimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it » » »

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! Problems with protonix car overhead monitor debt consolidation firm student loan debt consolid21 Aston martin dbs 6 liverpool soccer players http://www.unreal-big-boobs.info/Lesbian-twins.html ritalin qoclick Stockton water beds wholesale keyword lipitor hair loss boards Picture of bmw 4 series coupe First online advertising pilates Iwant to buy a honda rebel in chicago Seroquel medication01010101010101010101010101010101 Oceanview time share http://www.antivirusprograms7.info/Caraudio.html sony elements of style headphones http://www.depakote-children.info/ultram-medicine-tablets.html

Anónimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it natural blood pressure lowering provigil cephalon Tooth whitening norwalk Cheap air flights delta airline karpathos solution acne jenna jameson on howard stern sybian Very large silicone breasts free Meridia weight loss utah Stashin mortgage bellevue first class student airline fares nairobi wilson canadian modafinil brand name tenuate What is considered the average fico score Las vegas infiniti Is zyban a moi inhibitor Free accounting policy business control

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read »